DIFERENÇAS IDIOMÁTICAS ENTRE PORTUGUÊS E INGLÊS - Parte 1

"TER" AS TO BE

Verbo ter do português é largamente usado, aparecendo muito em expressões do nosso cotidiano e assumindo freqüentemente um papel idiomático. O verbo to have, que seria seu correspondente em inglês, tem um uso mais restrito, não aparecendo muito em formas idiomáticas. O verbo to be, por outro lado, cobre em inglês uma grande área de significado, aparecendo em muitas expressões do dia a dia, de forma semelhante ao verbo ter do português. Portanto, muitas vezes ter corresponde a to be, conforme os seguintes exemplos:

• Quantos anos você tem? - How old are you?
• Você tem certeza? - Are you sure?
• Você tem razão. - You are right.
• Não tenho medo de cachorro. - I'm not afraid of dogs.
• que é que tem de errado? - What's wrong?
• Não tive culpa disso. - It wasn't my fault.
• Tivemos sorte. - We were lucky.
• Tenha cuidado. - Be careful.
• Tenho pena deles (sinto por eles). - I'm sorry for them.
• Isto não tem graça. - That's not funny.
• Não tenho condições de trabalhar. / Não estou em condições ... - I'm not able to work. / I can't work.
• Ela tem vergonha de falar Inglês. - She's too shy to speak English.
• Você tem que ter paciência. - You must be patient.
• Ele tem facilidade para línguas. / Tem jeito ... - He's good at languages.
• Um canteiro de fumo tem 2 metros de largura por 25 de comprimento. - A tobacco seedbed is 2 meters wide and 25 meters long.


0 comentários:

Postar um comentário

-Este espaço é exclusivamente reservado para usuários que tenham dúvidas ou aviso de link quebrado.
-O blog também aceita sugestões, elogios e críticas.
-Os comentários ofensivos que desrespeitem outros usuários ou moderadores do blog serão excluídos.
-Obrigado e volte Sempre!